Música

“Simples Assim” – Lenine • Análise de Letras

simples assim
João Carlos
Escrito por João Carlos

Uma análise despretensiosa da canção “Simples assim”, do cantor e compositor Lenine.

Simples assim

Do alto da arrogância qualquer homem
Se imagina muito mais do que consegue ser
É que vendo lá de cima, ilusão que lhe domina
Diz que pode muito antes de querer
Querer não é questão, não justifica o fim
Pra quê complicação, é simples assim

Focado no seu mundo qualquer homem
Imagina muito menos do que pode ver
No escuro do seu quarto ignoro o céu lá fora
E fica claro que ele não quer perceber
Viver é uma questão de inicio, meio e fim
Pra quê a solidão, é simples assim

É, eu ando em busca dessa tal simplicidade
É, não deve ser tão complicado assim
É, se eu acredito, é minha verdade
É simples assim
E a vida continua surpreendentemente bela
Mesmo quando nada nos sorri
E a gente ainda insiste em ter alguma confiança
Num futuro que ainda está por vir
Viver é uma paixão do inicio, meio ao fim

O pior cego é aquele que não quer ver. No entanto, pior ainda é aquele que não se enxerga. O arrogante se mantém no topo de uma montanha imaginária da qual vê a todos por cima. Consegue ver tudo e ao mesmo tempo nada.

Por outro lado, tal cegueira também pode trazer o oposto da arrogância: a auto depreciação. Gastamos tanto tempo construindo um mundo paralelo adaptado para nossas deficiências que nos esquecemos do mundo real, e por conseguinte, até de quem somos.

Equilíbrio é o caminho, e o caminho para o equilíbrio é a simplicidade…

A arte de viver bem está em viver entre esses dois pólos: orgulho X modéstia. Exagere em um desses e terá uma visão extremamente deturpada de si, e dos outros.

Uma vez que encontramos nosso ponto de equilíbrio, passamos a enxergar as coisas como elas são. Nem mais, nem menos. Percebemos o quanto a vida é bela, e que mesmo em momentos ruins, há beleza em absolutamente tudo.

A vida é simples. Mas torna-la complicada parece ser algo que flui naturalmente de todo ser humano. Encontre seu equilíbrio e sempre que estiver sendo bombardeado pela vida, cante: “Pra que complicação, é simples assim”.

Artista: Lenine
Álbum: Carbono
Data de lançamento: 2015
Indicações: Grammy Latino: Melhor canção brasileira


Leia também: Coisas que eu sei – Jorge Vercillo / Dudu Falcão • Análise de Letras

Sobre o autor

João Carlos

João Carlos

João Carlos é um maltrapilho anônimo brincando de ser escritor. Em dias comuns, trabalha para sustentar seu vício em café e chocolate. Na folga, gasta a maior parte do seu tempo colecionando pensamentos subversivos. Repudia clichês, mas não resiste a uma alma sincera.