Desenvolvimento Pessoal

Para quem sabe o que quer, querer é poder.

querer
João Carlos
Escrito por João Carlos

Querer é poder. Mas o quanto você realmente quer, aquilo que você acha que quer?

A princípio o título parece óbvio. Mas se entrarmos a fundo no campo dos nossos desejos e vontades, poderemos ter algumas surpresas. Há tempos ouvimos este famoso dito popular, e não demora muito para que esse conceito seja desfeito pelas intempéries cruéis da existência.

Embora eu concorde que não é tão simples assim, sinto-me inclinado a acreditar que este pensamento esconde uma verdade inerente à realidade humana: se realmente queremos, nós podemos.  Não se você acha que quer, mas quando você quer de verdade.

Veja que o segredo aqui está em relativizar nossas vontades para entendermos melhor quais são nossos verdadeiros desejos. Afinal, nem tudo o que a gente pensa que quer, nós queremos de fato.

Esta pequena história ilustra e nos ajuda a entender a diferença entre uma vontade genuína e uma falsa vontade:

Certa vez um homem caminhava por um centro comercial, quando avistou uma placa em uma das lojas que dizia: “Pegue o que quiser. É grátis!”.

O homem pensou consigo:

“ – Nossa, nunca vi uma loja tão generosa! Vou entrar e pegar alguma coisa!

Entrando na loja, começou a procurar por algo que fosse do seu agrado, até que encontrou um produto que queria. Pegou-o imediatamente, e enquanto caminhava para a saída da loja, o dono chegou próximo ao homem e lhe repreendeu:

“ – Hei! Você é algum ladrão? Onde você pensa que vai? Tem que pagar primeiro! “

E o homem, indignado com aquilo lhe respondeu:

“ – Como assim “tem que pagar”? Está escrito aqui que tudo é de graça!.”

O dono da loja replicou:

“ – Mas você quer mesmo levar isso, de verdade?”

O homem respondeu:

“ – Sim, claro!”.

Então o dono da loja disse:

“ – Então, pague primeiro.”

Obviamente que se trata de um conto, mas ilustra perfeitamente a diferença entre nossas vontades. A lição que essa história nos traz é que existem muitas coisas que apenas pensamos que queremos, mas quando essas coisas exigem um pouco mais de esforço, logo nossa vontade se esvai, revelando que na verdade, não queríamos tanto assim, que só queríamos porque era de graça.

É lógico que o querer em si não realiza nada. Não se trata de mágica. É a mais absoluta lógica. Quando você realmente quer uma coisa, você deposita nela toda a sua energia e vontade, e quando você mergulha fundo naquilo que deseja, as chances de sucesso serão muito maiores. E aqui vale ressaltar que a ciência através da física quântica, tem comprovado que o poder da vontade não mexe apenas com você, mas em tudo a sua volta. A energia que emana de nós tem tanto poder de realização quanto nossas ações.

“Há uma força motriz mais poderosa que o vapor, a eletricidade e a energia atômica: a vontade.” – Albert Einstein

As pessoas dizem que querem, mas é um querer “mais ou menos”, um querer morno e indiferente. Quando são confrontadas acerca dos seus próprios desejos, despejam uma série de desculpas que neutralizam qualquer chance de sucesso. São especialistas em arrumar um problema para cada solução.

A falta de autoconhecimento faz com que muitas coisas que achamos que queremos, na realidade, podem ser apenas frutos de uma reação dada as circunstâncias em que vivemos ou fomos criados, ou, até mesmo por nos sentirmos impelidos pela vontade de nossos pais ou das pessoas que nos cercam. Não é raro ver gente engajando em algumas carreiras a fim de atender demandas alheias, e depois sentirem-se frustradas ou perdidas. Por outro lado, há também quem paralise diante da vida, vivendo numa constante letargia sob a filosofia do “deixa a vida me levar”.

Devemos encarar como um alerta todo desejo que nasce em nós acompanhado de hesitação e medo. Se você vive se boicotando em qualquer projeto e tem muita dificuldade em terminar tudo aquilo que começa, então, além do medo, isso também pode ser um pedido de socorro do seu Eu verdadeiro. Você nunca conseguirá atingir todo o seu potencial enquanto não encontrar seus desejos legítimos. E acredite, quando você realmente encontrar, não haverá espaço para o medo. Todo aquele que quer, não hesita. Não teme. Poderá cair várias vezes, fracassar, mas nunca será abatido. Porque no fundo, ele conhece e confia no próprio potencial.

Se você ainda não alcançou seus objetivos, avalie com sinceridade o quanto você tem se empenhado e se realmente tem depositado 100% de suas energias naquilo que deseja. Faça um check up dos seus sonhos e realize uma viagem interior a fim de conhecer a natureza de suas vontades mais intrínsecas, para que assim, seus sonhos se tornem realidade, e o querer, seja definitivamente, poder.


Leia também: O que mais drena suas energias é aquela velha mania de querer agradar.

Sobre o autor

João Carlos

João Carlos

João Carlos é um maltrapilho anônimo brincando de ser escritor. Em dias comuns, trabalha para sustentar seu vício em café e chocolate. Na folga, gasta a maior parte do seu tempo colecionando pensamentos subversivos. Repudia clichês, mas não resiste a uma alma sincera.