Psicologia & Comportamento

10 segredos de um relacionamento saudável

relacionamento
João Carlos
Escrito por João Carlos

10 dicas de como construir um bom relacionamento

Ultimamente tem sido um tanto raro encontrarmos bons relacionamentos ao qual podemos notar um mínimo de harmonia. É difícil entender o que levam as pessoas a insistirem em relações completamente conturbadas, e pior, quando acham isso normal.

Como em qualquer área da nossa vida, para ter um bom relacionamento precisamos estar dispostos a aprender alguns conceitos. Não há receita pronta. No entanto, existem princípios universais que servirão de fundamento para que sua convivência com o amor de sua vida seja a melhor possível.

1) Não seja dono da razão, aprenda a rir de si mesmo.

Quando você decide unir sua vida a outra, terá que ir se desfazendo aos poucos desse culto a autoimagem. Em um relacionamento saudável não deve haver lugar para arrogância e egos inflados. Pelo contrário, demonstrar admiração pelo seu parceiro (a) faz com que os laços de companheirismo e amizade cresçam. Elogie e reconheça os pontos fortes que ele tem.

Quanto aos seus próprios pontos fracos, não seja tão crítico. As pessoas levam a vida muito a sério. São chatas e perfeccionistas demais. Admitir o erro, e até mesmo rir dele, fará com que seu relacionamento seja leve e divertido. Afinal, ninguém gostaria de namorar ou casar com um robô, certo?

2) Busque o comum acordo na tomada de decisões

Numa vida a dois, qualquer decisão que tomamos irá impactar ambos. Sendo assim, não faz sentido tomar decisões sem que o outro seja consultado. Geralmente, os homens tendem a errar mais nesse quesito, pois mexe com seu orgulho próprio e desfaz sua figura de autoridade máxima da casa. Contudo, isso não exclui casos onde mulheres também agem assim.

Isso trará harmonia para seu relacionamento gerando respeito e cumplicidade entre o casal.

3) Seja carinhoso em público

Vejo casais que sentem vergonha em demonstrar carinho quando estão próximos a outras pessoas. Para eles, isso é sinal de fragilidade. Quando um casal passa a se importar mais com a opinião alheia do que com a saúde de seu relacionamento, não demorará muito para ter problemas. Com o passar do tempo, isso trará desgaste e infelicidade para ambos.

É importante que na mesma medida em que há afeto no particular, o mesmo deve ser manifesto também, e principalmente, em público. Acredite, isso terá muito mais efeito. No entanto, vale ressaltar que não adiantará nada se você erra no contrário. Nunca perca o romantismo, ele faz com que a chama do amor permaneça sempre acessa.

4) Estabeleça diálogos sinceros e constantes

Esse é um dos principais pilares para um bom relacionamento. Algo que tem sido raro ultimamente (talvez por isso os casamentos modernos estejam durando tão pouco). O diálogo aproxima o casal, gera empatia e mantém firme o alicerce sobre o qual foi construída a relação. Errar nisso pode ter dois efeitos: você irá viver um relacionamento de aparência, ou a separação será inevitável.

Tenha prazer em conversar com seu parceiro (a). Jamais termine seu dia sem que antes tenha batido um bom papo.

5) Deixe o outro livre e respeite a sua individualidade

O motivo pelo qual muita gente foge de compromissos é por achar que relacionamento é sinônimo de prisão. E de fato será, caso seja compreendido dessa forma.

Estar junto por conveniência não é bom, e pode gerar esse tipo de sensação.

Relacionamento que dá certo é aquele que é despretensioso, que é capaz de soltar o outro porque sabe que ele irá voltar. Não queira exercer o controle sobre seu parceiro achando que é isso o que te assegura a ele, pelo contrário, agindo assim, não vai demorar muito para que ele fuja, como um passarinho quando encontra uma brecha na gaiola.

6) Seja um impulsionador de sonhos

Acreditar e patrocinar o sonho da pessoa que você ama é uma verdadeira prova de amor. Quem gosta, quer ver o outro feliz e realizado, e fará de tudo para viabilizar isso. Não há espaço para egoísmo. Acredite em quem está do seu lado, e impulsione seus sonhos. Vocês só colherão benefícios.

7) Entenda as imperfeições do seu parceiro (a)

É comum depois de um tempo juntos, nos depararmos com defeitos que antes sequer imaginávamos que o outro tinha. Muitos se separam quando chegam nesse ponto, mas descobrem depois de vários relacionamentos, que ninguém é perfeito. Nunca tente mudar seu companheiro (a), digo isso em relação aos traços de personalidade, gostos e trejeitos. Aprenda a aceitá-los, pois você também tem os seus.

8) Não conte seus problemas para terceiros

Os problemas entre o casal deverão ser resolvidos sempre entre eles. Nunca envolva parentes e amigos na resolução de problemas pessoais. Ao contar um problema, você estará passando somente uma versão da história, e a pessoa para a qual você conta, nunca vai dar uma opinião imparcial acerca do problema. É necessário que você tenha maturidade o suficiente para ser racional e procurar medidas que possam realmente ajudar. Contar para os outros pode até te aliviar momentaneamente, mas só estará contribuindo para destruir ainda mais a sua relação.

9) Faça sexo regularmente, mas nunca por conveniência.

Embora o sexo seja uma parte importante da vida de um casal, deve-se tomar muito cuidado para que o ato não caia na rotina. Jamais force uma situação quando o outro não estiver bem. É necessário que o sexo seja consensual, leve e divertido. Existem muitos casais que fazem por fazer, e depois perdem totalmente o interesse pelo parceiro. Tome cuidado para não cair nessa armadilha, às vezes mais vale um sexo bem feito do que uma “rapidinha” por conveniência. Invista na qualidade, e não na quantidade.

10) Aceite que a mudança de certas realidades é natural

Muita gente decide namorar ou casar, mas ainda mantém uma mente solteira. Querem sair sozinhas para lugares impróprios, ter vários parceiros, viver aventuras como se estivesse no mundo sozinho. Não haveria problema desde que você estivesse, de fato, sozinho.

Não entre em um relacionamento se você ainda não aprendeu a distinguir a diferença entre esses dois mundos. Relacionamento é para homens e mulheres que realmente desejam estar juntos, e não para meninos ou meninas que ainda estão na fase de descobertas e instabilidade emocional.

Você conhece alguma outra dica que deveria estar nessa lista? Conte-nos nos comentários!


Leia também: Como desenvolver a autoestima do seu filho

Sobre o autor

João Carlos

João Carlos

João Carlos é um maltrapilho anônimo brincando de ser escritor. Em dias comuns, trabalha para sustentar seu vício em café e chocolate. Na folga, gasta a maior parte do seu tempo colecionando pensamentos subversivos. Repudia clichês, mas não resiste a uma alma sincera.